Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - Análise

Muitos concordarão, outros discordarão, mas é inegável a qualidade técnica de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, terceiro filme da série, lançado em 2004 e produzido em 2003. Pela evolução do cinema, cada vez mais esperamos um filme mais belo e não foi o que aconteceu com os filmes seguintes.

A questão da beleza e estética não é notada pela qualidade dos efeitos especiais e sim pela visão cinematográfica de um filme, seja pela sua trilha sonora, fotografia, atuação e até os detalhes em cena. O terceiro filme da série sofreu pela sua mudança drástica em comparação a Câmara Secreta, segundo filme da série, lançado em 2002. O que podemos concluir de Prisioneiro de Azkaban é sua beleza como um todo.

Temos a trilha sonora do fantástico John Williams, que também compôs a trilha dos dois primeiros filmes da série; uma atuação e mudanças de comportamento dos personagens, uma fotografia completamente inovadora de Hogwarts (cena das mudanças de estações através do salgueiro e voo do bicuço). Sempre gosto de citar duas cenas de Azkaban: uma eu já citei anteriormente, o voo do bicuço. Acho uma das mais belas cenas de toda franquia. Vemos pela primeira vez um Harry feliz, um Harry aproveitando toda magia e encanto da escola de Hogwarts.

Além dessa cena, temos a famosa cena da ponte entre o Lupin e o Harry, que nos transmite uma sensação de paz. Harry está ali, descobrindo mais da mãe, do pai e o quanto se parece com eles. Trata-se de uma cena dirigida de uma forma espetacular, com muita emoção e em um ambiente que a cena merece.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban pode não ter todas suas cenas cruciais explicadas com calma, mas acho que foi realmente o que o diretor quis passar. Um filme o qual prestar atenção aos detalhes se torna algo indiscutivelmente importante. Você tem que reparar muito bem em todos os diálogos para perceber que os quatros marotos eram Tiago, Lupin, Sirius e Pedro ou nas cenas que envolvem o vira-tempo, por exemplo.

Entre essa e outras cenas, podemos dizer que Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban nos remete a um ambiente completamente novo dentro da escola, a um novo jeito de encarar a série Harry Potter nos cinemas. O filme com menos bilheteria da série, porém, o que possui mais críticas positivas fora dela. E você? O que acha do terceiro filme? Acha que tudo que escrevi foi uma bobagem ou concorda?

Dê sua opinião nos comentários a respeito desse filme, lançado em 2004.

Cena final antes do Epílogo, saiba como será:

O diretor David Yates praticamente já descreveu a cena final da série com o trio jovem. Você não leu? O Blog da Ansiosos faz uma detalhada descrição de acordo com especulações (nossa especialidade) e você tenta imaginar como será a cena final do trio antes do Epílogo, que promete arrancar muitas e muitas lágrimas dos fãs.

Cena de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - (2004)
A cena acontecerá no viaduto, com visão para o castelo de Hogwarts. Sabe que lugar é esse? É o lugar em que Hagrid e Harry se despedem em Harry Potter e a Pedra Filosofal. De acordo com o diretor, a cena será muito emocionante. Leia abaixo a especulação:
"Depois de enfrentar a batalha de Hogwarts, tudo está livre, o sol volta a brilhar em Hogwarts e a cena final será Harry, Rony e Hermione nesse viaduto de Hogwarts. O trio falará sobre tudo, seja acontecimentos do passado e recentes, lembrarão de vários momentos. Enquanto eles falam, teremos uma linda trilha sonora ao fundo e uma visão linda de Hogwarts, sem contar a mais bela das fotografias. Harry, Rony e Hermione darão as mãos uns ao outro e provavelmente chorarão. A câmera vai se distanciando para o céu, focando em Hogwarts, nossa última imagem da escola. A tela fica branca de devemos ler "19 anos depois" nos céus..."
Essa é uma cena para acabar com qualquer fã e tenho certeza que será uma das mais, se não a mais triste do filme, muito mais que o epílogo. Será a última vez que veremos o trio jovem, já imaginou? Então, será difícil para os fãs, deve ter sido difícil para os atores. Uma cena que será inesquecível em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2.